quarta-feira, 25 de outubro de 2017

AGENTE DE POLÍCIA CIVIL É MORTO A GOLPES DE FACA.


Agente da Polícia Civil é morto a facadas dentro de casa em construção, em Morrinhos

O policial civil e dono de uma empreiteira, Cléber César Faria, de 37 anos de idade, foi morto a facadas, na terça-feira (24), em uma casa em construção, em Morrinhos, na região sul do estado. de Goiás. Segundo a Polícia Civil, o pintor da obra confessou o crime e disse que matou o homem a pedido do sócio do policial, que nega envolvimento no crime. Os dois foram presos.

De acordo com o delegado Fabiano Jacomelis, o pintor Sileido Francisco da Silva esfaqueou o policial com golpes no pescoço, abdômen e costas. Sileido disse à polícia que receberia R$ 10 mil de Jasiel Rosa dos Santos, sócio de Cléber, pelo crime. “O sócio dele nega que tenha que tenha mandado matar o agente. Ele nega este fato”, disse.

O crime ocorreu na tarde terça-feira, em uma das em uma das construções da empreiteira que pertencia ao policial e ao sócio dele, Jasiel. Segundo o comandante da PM em Morrinhos, o capitão Wesley Ferreira, o pintor confessou o crime no momento em que foi localizado. “Ele acabou confessando que receberia a quantia em dinheiro para a prática do crime”, contou.

Cléber era agente da Polícia Civil há oito anos. Em nota, a corporação lamentou a morte do policial e se solidarizou com parentes e amigos. Disse ainda que o agente cumpriu sua missão com dignidade e honradez.

Sileido e Jasiel foram autuados por homicídio e encaminhados ao presídio de Morrinhos.

GI - Goiás.

Nenhum comentário: