quinta-feira, 23 de agosto de 2018

MAIS UMA MULHER É PRESA SUSPEITA DE ENVOLVIMENTO COM OS ACUSADO DO ASSASSINATO DO CABO ILDÔNIO NO MUNICÍPIO DE CARAÚBAS NO RN.

O trabalho de investigação realizado pela Polícia Civil com apoio da Polícia Militar e outros órgãos de segurança pública de Caraúbas, e do RN, sob o comando do Dr. Cristiano Othon, delegado de polícia civil daquela cidade, no inquérito policial que apura o assassinato do Cabo da PM José Ildônio, fato ocorrido no dia 16 de agosto do corrente ano na zona rural de Caraúbas, continua logrando êxito. Pelo menos sete pessoas acusadas de envolvimento no caso, já foram presas, dentre elas duas mulheres.

Durante a tarde de quarta feira, 22 de agosto, foi presa sob força de mandado de prisão preventiva, Letícia Helem Govéia dos Santos, de 21 anos de idade, acusada de ter dado abrigo a Vantuir, um dos suspeitos da morte do policial.

De acordo com o delegado, Letícia postou uma foto em rede social, onde Vantuir estaria dentro da residência dela, que segundo o delegado, também o ajudou na fuga.

Essas operações segundo o delgado, tem como objetivo localizar e prender os coiteiros de membros da facção criminosa Sindicato do RN naquela região acusados de envolvimento com os criminosos.

Um adolescente de 17 anos de idade,  também foi apreendido no Sítio Sorocaba na zona rural de Caraúbas, acusado de envolvimento com os indivíduos que assaltaram estudantes e mataram o policial disse o delegado. 

Ao todo já foram sete pessoas presas.

Fonte  - Icém Caraúbas.
Foto - Arquivo pessoal.
Redação - Ferreira Monte.

Nenhum comentário: