quarta-feira, 30 de janeiro de 2019

POLÍCIA MILITAR RECUPERA MOTO E CELULAR ROUBADOS E PRENDE ACUSADOS NA CIDADE DE MOSSORÓ NO RN.



Por volta do meio dia de terça-feira, 29 de janeiro de 2019, policiais militares da VTR/ROCAM, realizavam patrulhamento de rotina no Conjunto Residencial, Conjunto Novo, quando receberam informações via rádio CIOSP, que uma vitima de assalto no Conjunto Habitacional Vingt Rosado em Mossoró no Oeste do Estado do Rio Grande do Norte, estaria rastreando a localização do do celular que havia sido tomado de assalto.
Raimundo Inácio
Os militares da VTR/ROCAM do 12º Batalhão de Policia Militar, se dirigiram ate o local do roubo, e em contato com a vitima, visualizaram que a localização do referido aparelho celular tomado de assalto, estava na Rua Expedicionário João Medeiros Marujo na Ilha de Santa Luzia em Mossoró/RN.
Wellington
Os policiais com apoio da VTR 1204 fizeram uma incursão até a rua indicada no rastreamento. No local, os policiais visualizaram vários indivíduos sentados na calçada de uma residência. Durante à abordagem, abordagem a polícia encontrou  em poder da pessoa de RAIMUNDO INÁCIO DE SOUZA NETO, já com passagem pelo sistema prisional, com a chave de uma moto Biz roubada, o celular e a farda de cor laranja usada no assalto. A moto estava estacionada por traz da residência. No local, também foi preso à pessoa de WELLINGTON GOMES FLORÊNCIO.
WELLINGTON foi reconhecido pela vitima como sendo o autor do roubo da motocicleta Honda/Biz e RAIMUNDO INÁCIO reconhecido pela vitima como o autor do roubo do celular, usando a moto Biz roubada por WELLINGTON.

Diante da comprovação dos fatos criminosos praticados pelos acusados, a ocorrência foi apresentada pelos militares ao delegado André Albuquerque na Delegacia Especializada em Furtos e Roubos “DEFUR” de Mossoró, onde foram realizados os procedimentos cabíveis e legais na forma da lei em desfavor da dupla criminosa, sendo os autuados encaminhados para a Cadeia Pública Juiz Manoel Onofre de Sousa, onde ficarão presos aguardando a decisão da justiça.

Nenhum comentário: