segunda-feira, 4 de fevereiro de 2019

JOVEM DE 21 ANOS DE IDADE É MORTO COM UMA FACADA DESFERIDA PELO PRÓPRIO IRMÃO NA CIDADE DE MOSSORÓ NO RN.

O titular da Delegacia de Homicídio e Proteção a Pessoa, Dr. Rafael Arraes, convocou na tarde desta segunda feira, 04 de janeiro de 2019, a imprensa falada, escrita, e televisava de Mossoró, principalmente a que faz cobertura do setor policial, para falar a respeito da morte do jovem Ikaro Renno Elias Chagas, que tinha 21 anos de idade, e que residia no Conjunto Habitacional Dix-Sept-Rosado, no bairro Bom Pastor na cidade de Mossoró no estado do Rio Grande do norte.

Morto com uma facada na região torácica desferida pelo próprio irmão.

A primeira versão sobre a  morte de Ikaro, é que ele teria sido morto com uma facada na região torácica, desferida por um indivíduo que teria invadido a casa dos pais dele durante a madrugada desta segunda feira.

De acordo com o delegado, que esclareceu o crime, juntamente com a equipe dele, Ikaro foi morto pelo próprio irmão, Pedro Renato Elias Chagas, que esfaqueou Ikaro depois de um desentendimento entre os eles.

Segundo o delegado, a discussão surgiu devido a preferência de cada um por um tipo de alimento que iriam comprar. Um queira comer pizza, e o outro, queria comer carne. Esse simples fato, lamentavelmente resultou na morte de Ikaro. O irmão criminoso, ficou de se apresentar ao delegado durante a tarde desta segunda feira, (04) acompanhado de um advogado.

Caso ele não se apresente, vamos pedir a prisão preventiva dele, disse o delegado. Informações que Ikaro era preso de justiça, em liberdade condicional, com uso de tornozeleira eletrônica, e era natural de Pau dos Ferros no RN.

As primeiras notícias a respeito do bárbaro crime, diziam que o caso teria ocorrido no bairro Ouro Negro, notícia essa não confirmada  pelo delegado.

O corpo de Ikaro, foi examinado no itep pelo médico legista de plantão, e em seguida entregue aos familiares para o sepultamento.

É o décimo quinto crime de homicídio praticado em Mossoró no corrente ano.

Nenhum comentário: